sábado, 21 de setembro de 2019

Poltavskyi Yarmarok - Feira de Poltava

Fachado do Clube Poltava

Meninas com trajes típicos da entrada do Clube Poltava

Poltavskyi Yarmarok - Feira de Poltava

Jovem com roupa típica ucraniana

Palco do Clube Poltava em Curitiba

Meninas com trajes típicos da Ucrânia

Trajes típicos da Ucrânia

Homem com traje típico ucraniano no palco do Clube Poltava

Apresentação de grupo de danças ucranianas no palco do Clube Poltava

Pessoas, algumas com trajes típico, na arquibancada do Clube Poltava

No último dia de agosto (31), um sábado, estive na Feira de Poltava (Poltavskyi Yarmarok), promovida pela comunidade ucraniana de Curitiba.

O evento realizado no Clube Poltava, na Rua Pará, tinha barracas de comidas típicas, uma feira eslava com diversos produtos artesanais, uma exposição de roupas típicas de diversas regiões da Ucrânia e apresentações de grupos folclóricos no palco do clube.

Poltava é o nome de uma cidade na Ucrânia.

Cheguei para o almoço e comi vareneke e holubtsi.
Vareneke (ou seria vareniki?) um pastelzinho cozido recheado com batata e requeijão, uma espécie de versão ucraniana do pirogue dos poloneses, ou do tortei dos italianos.
Holubtsi um charutinho de folha de repolho com recheio de arroz e trigo sarraceno.

Estava uma delícia e, satisfeito, fiquei algumas horas assistindo a apresentação de grupos folclóricos de diversas cidades do Paraná.

Muito interessante também os lindos bordados, não só nas roupas dos participantes dos grupos folclóricos ou na exposição de trajes típicos, que mostrava as variações nos bordados de diversas regiões da Ucrânia; mas também na roupa de muitos dos visitantes.

“Há 125 anos, os primeiros imigrantes chegaram ao Paraná buscando uma nova vida. Hoje a comunidade ucraniana no Brasil ultrapassa 500 mil pessoas. Destas, mais de 400 mil estão no Paraná. Em Curitiba eles são cerca de 55 mil.”

Gostei muito da festa e já anotei, quando tiver outra edição tentarei ir.

Referência:

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Uma casa de madeira na Rua Nicarágua

Uma casa de madeira na Rua Nicarágua

Mais uma simpática casa de madeira na Rua Nicarágua.

As vezes ficamos com a impressão que essas casas de madeira são muito semelhantes. Mas olhando com vagar sempre é possível notarmos detalhes. Nessa, a madeira na parte superior da entrada e cortada na forma de um “V” invertido, revelando o capricho de quem a construiu. Seria muito mais fácil deixar tudo reto.

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

A estátua de Nicolau Copérnico

Estátua de Nicolau Copérnico no Bosque João Paulo II.

Estátua de Nicolau Copérnico no Bosque João Paulo II - detalhe

Estátua de Nicolau Copérnico no Bosque João Paulo II.

Na placa colocada na base está escrito o seguinte:

“Esta escultura de
NICOLAU COPÉRNICO
(1473 - 1543)
Astrônomo e humanista, expressão do
renascimento mundial e do gênio polonês
foi colocada neste Parque Memorial
aos 21 dias de fevereiro de 1995
quando da honrosa visita do
PRESIDENTE LECH WALESA
como sinal do apreço da Cidade de Curitiba,
e do Estado do Paraná a contribuição dos
imigrantes da Polônia à nossa história.

JAIME LERNER
governador do Estado do Paraná

RAFAEL GRECA DE MACEDO
prefeito de Curitiba”

O autor da escultura em bronze, doada pelo governo polonês, foi Brac Dekoracyjny, executada pela Artística Fundição, de São Paulo.

Originalmente a escultura estava na Praça da Polônia, no Cristo Rei.

Referência: