sábado, 21 de abril de 2018

Ficou bonito

Unidade de Interesse de Preservação na Rua Emiliano Perneta, 350

Unidade de Interesse de Preservação na Rua Emiliano Perneta, 350

Este casarão situado na esquina da Rua Emiliano Perneta com a Rua Visconde de Nácar também foi restaurado recentemente e ficou bem bonito.
O casarão é uma Unidade de Interesse de Preservação.

Pena aquela parte voltada para a Emiliano Perneta em cor diferente, com alterações nos dois andares e com aquele telhadinho.

Infelizmente, esse também é um daqueles sobre o qual não consegui descobri qualquer coisa sobre a história dele. Quem sabe alguém dá uma dica.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Rua da Paz 54


Casa em estilo neocolonial situada na Rua da Paz
Casa em estilo neocolonial situada na Rua da Paz

Casa em estilo neocolonial situada na Rua da Paz
Casa em estilo neocolonial situada na Rua da Paz - grade da porta principal



Casa na Rua da Paz, com traços do neocolonial e que foi construída em 1949.
Um detalhe interessante é a grade da porta principal, com um desenho bem elaborado.

Referência:
TAKEUCHI, Washington Cesar. Circulando por Curitiba [blog]. Duas casas no Alto da XV. Curitiba, 17 ago 2016. Disponível em: <http://www.circulandoporcuritiba.com.br/2016/08/duas-casas-no-alto-da-xv.htmll>. Acesso em: 20 abr. 2018.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Um músico na feirinha

Jovem tocando música na Feira do Largo da Ordem

Um músico tocando na Feira do Largo da Ordem.
Acho que uma das características da feira foi sempre ter músicos, o que confere um brilho especial a ela.

A feira (que já foi chamada de “Feirinha Hippie”) cresceu bastante desde o seu início e hoje ocupa parte das ruas São Francisco, Mateus Leme, Claudino dos Santos e Kellers, além do Largo Coronel Enéas (também conhecido com Largo da Ordem). A feira é aos domingos, das 9 às 14 horas. Um bom programa.

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Outra casa com ornamento de ferro

Outra casa com ornamento de ferro - detalhe

Outra casa com ornamento de ferro

Esta casa na Rua Comendador Macedo é bem bacana, mas – outra vez – o que chamou a minha atenção foi o ornamento de ferro. Aliás, a grade também tem uns desenhos interessantes.

terça-feira, 17 de abril de 2018

Executive Center Everest

Edifício Executive Center Everest
Edifício Executive Center Everest

O Executive Center Everest é um daqueles edifícios difíceis de fotografar do nível da rua. Alto (78,26 m segundo o Emporis) e localizado em uma rua estreita, a Rua Comendador Araújo. Além disso o bloco principal é recuado, o que dificulta uma diagonal.
Para ajudar, a luz no dia não estava boa. Mas estava cansado de tantos dias de chuva, sem poder caminhar pela cidade. Resolvi sair mesmo assim. Mas logo tive que “tirar o time de campo”, pois voltou a chover.
De certa forma a foto documenta também um pouco o clima da cidade, com muitos dias de chuva e pouca luz.

O edifício foi projetado por Orlando Busarello, Dilva C. Slomp Busarello e Luiz Forte Netto. A construção foi concluída em 1975.

Referências:

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Um pinheiro e uma cerca

Um belo pinheiro junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Paraná.

Um belo pinheiro junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Paraná.
Pena a cerca, que não existia no projeto original da Praça Nossa Senhora de Salette, que deveria ser um grande espaço aberto à população. Coisa dos tempos que vivemos.

O conjunto do Centro Cívico é tombado pelo Patrimônio Cultural do Paraná

domingo, 15 de abril de 2018

Rua 24 Horas - interior

Rua 24 Horas - interior

Rua 24 Horas - interior

Algumas fotos do interior da “Rua 24 Horas”, galeria que liga a Rua Visconde de Nácar com a Rua Visconde do Rio Branco, sobre a qual escrevi alguma coisa ontem.

Publicação relacionada:
Rua 24 Horas

sábado, 14 de abril de 2018

Rua 24 Horas

Rua 24 Horas, vista da  Rua Visconde de Nácar
Rua 24 Horas vista da Rua Visconde do Rio Branco
Rua 24 Horas - detalhe do relógio

A “Rua 24 Horas” é uma galeria que liga a Rua Visconde de Nácar com a Rua Visconde do Rio Branco.

No totem no local está escrito o seguinte:

“Rua 24 Horas

Inaugurada em 1991,
como símbolo da
cidade do futuro,
tornou-se ponto de
referência da cidade e
mostrou ser capaz de
se renovar após
processo de
revitalização em 20111.
Tem cobertura
transparente apoiada
em 32 arcos de
estrutura metálica,
sinalizados pelo
relógio de círculo
duplo, com todas as
horas de cada dia.
Oferece à cidade e aos
turistas que aqui
transitam serviços,
lazer, cultura e opções
gastronômicas.

CURITIBA”

O projeto arquitetônico é de Abrão Assad, Célia Bim e Simone Soares.

Referência:

sexta-feira, 13 de abril de 2018

No MON

foto de uma jovem no Museu Oscar Niemeyer

Hoje a foto de uma jovem no Museu Oscar Niemeyer.
Além da beleza da juventude, gostei também das cores.

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Outro belo casarão no São Francisco

Outro belo casarão no São Francisco

Outro belo casarão no São Francisco

Outro belo casarão no São Francisco

Belo casarão localizado na Rua Inácio de Lustosa. Grande e com estilo, também com ornamento de ferro, capelinha (com São Jorge) e janelas com desenhos próprios.
Bem bonito, gostei dele.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Outra moderna

Casa moderna com poucas aberturas na fachada principal

Casa em estilo moderno na Rua Desembargador Vieira Cavalcanti.

Acho interessante essas casas com a fachada com poucas ou nenhuma janela. Apesar de não serem muito comuns na cidade, lembram-me daquelas construções árabes que são voltadas para o interior. No caso das árabes, normalmente são voltadas para pátios internos.

terça-feira, 10 de abril de 2018

Busto do Professor Alfredo Parodi

Busto do Professor Alfredo Parodi na Praça Rui Barbosa
Placa no pedestal do busto do Professor Alfredo Parodi na Praça Rui Barbosa
Herma com busto do Professor Alfredo Parodi na Praça Rui Barbosa

Esta herma com o busto do Professor Alfredo Parodi está localizada na Praça Rui Barbosa, no canto mais próximo de onde era localizado o antigo Colégio Iguassu.

Na placa. muito bonita, está escrito o seguinte:

“SCIENTIA ER LABOR
AO INSIGNE
MESTRE PARANAENSE
PROF. ALFREDO PARODI
HOMENAGEM DOS
PROFESSORES, ALUNOS E AMIGOS DO
COLÉGIO IGUASSU
30 • 10 • 1951”

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Púrpura

Casa de esquina pintada de púrpura

Algumas casas chamam a atenção pelo estilo, pela antiguidade ou pela modernidade. Outras pela cor.

domingo, 8 de abril de 2018

Uma estante no Museu Paranaense

Estante com arte sacra

Esta estante (ou seria uma cristaleira?) no Museu Paranaense é muito bonita. A estante em si e o conteúdo dela.
Repleta de arte sacra, uma delas, no centro, é a imagem em terracota de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais. Aquela trazida pelos primeiros colonizadores para a Vila do Atuba e que faz parte do mito fundador da cidade.
Só o conteúdo dessa estante vale uma visita ao Museu Paranaense.

Publicações relacionadas:
Nossa Senhora da Luz dos Pinhais
Museu Paranaense

sábado, 7 de abril de 2018

Serve para que?

Dois jovens no Museu Oscar Niemeyer - MON olhando um quadro

“O propósito da arte é lavar a poeira da vida cotidiana de nossas almas.”
Pablo Picasso

Dois jovens no Museu Oscar Niemeyer - MON

sexta-feira, 6 de abril de 2018

O Centro Comercial Itália - CCI (novamente)

Centro Comercial Itália - CCI

Outra foto do Centro Comercial Itália - CCI, localizado na esquina da Rua Marechal Deodoro com a Rua João Negrão.
Quando tirei as fotos fiz uma sequência pensando em fazer uma mesclagem panorâmica, mas quando publiquei sobre o edifício esqueci disso.
Um dia desses encontrei a sequência e resolvi fazer a panorâmica. Apesar das distorções na perspectiva, gostei do resultado e resolvi incluir no blog. A foto dá uma boa idéia do belo desenho do edifício.

Publicação relacionada:
Centro Comercial Itália - CCI

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Doutor Faivre 749

Casa com platibanda interessante

Casa na Rua Doutor Faivre.
O térreo foi modernizado e é ocupado por comércio, mas o segundo andar é bem curioso.
Interessante a platibanda.

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Casa da Família Lustosa restaurada

Casa da Família Lustosa restaurada

Casa da Família Lustosa restaurada

Casa da Família Lustosa restaurada - fachada voltadas para a Rua Barão do Rio Branco

Casa da Família Lustosa restaurada - detalhe

Casa da Família Lustosa restaurada - fachada voltada para a Rua Marechal Deodoro

O antigo casarão da família Lustosa, Unidade de Interesse de Preservação localizada na Rua Barão do Rio Branco, esquina com a Rua Marechal Deodoro.
Restaurado recentemente, ficou bem bonito. O casarão foi construído em 1881.

Publicação relacionada:
Casa da Família Lustosa

terça-feira, 3 de abril de 2018

Um pequeno edifício na Alameda Cabral

Um pequeno edifício na Alameda Cabral

Outro pequeno edifício, com três andares, na Alameda Cabral. Pelo jeitão dele arrisco dizer que deve ser de meados do século passado.
Repare na platibanda que lembra vagamente o muro de um castelo, as sacadas arredondadas, venezianas de madeira e as janelas verticais, provavelmente fornecendo iluminação natural para as escada.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias, na Av. Paraná

Prédio da Igreja de Jesus Cristo dos Últimos localizado na Avenida Paraná, 3800, no Tingui.

Prédio da Igreja de Jesus Cristo dos Últimos localizado na Avenida Paraná, 3800, no Tingui.

Prédio da Igreja de Jesus Cristo dos Últimos localizado na Avenida Paraná, 3800, no Tingui.

Em um dos sites da igreja eles assim descrevem a história dela no país:

“Quando Roberto Lippelt e sua esposa, Augusta, chegaram ao Brasil em 1923, procedentes da Alemanha, Augusta começou a solicitar à sede da Igreja que lhe enviasse material de ensino.  Atendendo a seu pedido, o Presidente da Missão Sulamericana, Reinhold Stoff, saiu da sede da missão em Buenos Aires para visitar o Brasil. Retornou mais tarde ao Brasil com élderes missionários para ensinar as pessoas que falavam alemão em nosso país.
Os primeiros conversos entraram para a Igreja em 1929.
A primeira capela de propriedade da Igreja na América do Sul foi dedicada em Joinville em 25 de outubro de 1931.
Foi criada uma missão no Brasil em 1935, com a divisão da Missão Sulamericana.
O material de ensino da Igreja foi traduzido para o português em 1937 e os missionários começaram a ensinar nesse idioma um ano mais tarde.
Os esforços missionários continuaram na década de 1950 e, por volta de 1959, havia cerca de 3.700 membros no Brasil.
A primeira estaca brasileira (que equivale a uma diocese) foi organizada em 1966, em São Paulo.  Dez anos mais tarde, o Brasil tinha dez estacas, quando foi anunciada a construção de um templo em São Paulo.
O templo foi dedicado em 30 de outubro de 1978 pelo Presidente Spencer W. Kimball.
Em 2 de fevereiro de 1986, o Brasil tornou-se o terceiro país fora dos Estados Unidos a ter 50 estacas. Esse número dobrou em 1993 com a organização da centésima estaca, em São Leopoldo, Rio Grande do Sul. Em outubro de 1993, foi iniciada a construção do novo Centro de Treinamento Missionário no Brasil, o segundo maior da Igreja.
A partir de 1995, com 23 missões, o Brasil passou a ser o país com o maior número de missões fora dos Estados Unidos.
A Igreja tem também um histórico memorável de participação em esforços humanitários neste país. O programa de serviço da Igreja denominado “Mãos Que Ajudam” foi reconhecido em novembro de 2002 como uma das mais importantes organizações voluntárias do Brasil.”

Referência:
A IGREJA de Jesus Cristo dos Últimos Dias. Quem Somos. Disponível em: <http://www.lds.org.br/about>. Acesso em: 1 abr. 2018.