segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Jardineiros

Jardineiros

Quando da postagem “Os podadores de árvores” comentei alguma coisa sobre o nosso desejo de natureza em um ambiente urbano.
Nesta foto mostro os jardineiros, outra classe de trabalhadores que muitas vezes passa despercebida, mas que moldam a natureza nos parques e jardins, ajudando a fazer a cidade conforme os nossos gostos.
O nosso desejo de natureza na cidade é um desejo de natureza domada, dentro de padrões estéticos, de segurança e saúde, em um código mais ou menos definido. A julgar pela semelhança dos arranjos, este código parece ser universal, uma vez que segue mais ou menos os mesmos padrões mundo afora.
Sem os jardineiros a natureza na cidade ficaria fora de controle, seguindo as suas próprias regras. Coisa que, nós os habitantes da cidade, não queremos.

Uma ausência


O normal seria comentar apenas o que está visível na imagem, mas não posso deixar de escrever sobre uma ausência.
Esta foto foi tirada na rótula existente no cruzamento da Av. Cândido de Abreu com a Rua Ernâni Santiago de Oliveira (esquina da Prefeitura). No pedestal que podemos observar estava uma obra de João Turin, intitulada “Luar do Sertão”. Escultura belíssima de uma onça rugindo, com a cabeça voltada para o céu. A obra ganhou medalha de ouro no Salão de Belas Artes do Rio de Janeiro, em 1947.
Infelizmente, no dia 31 de maio de 2015, durante a realização de uma tal “Marcha da Maconha” a obra foi alvo de vândalos que quebraram o rabo da onça. A prefeitura retirou a escultura do local e, segundo reportagens, o restauro deveria ser feito em uns 45 dias. Mas até hoje não voltou para o local. Se é que vai voltar.

O conjunto da obra de João Turin é bem tombado pelo Patrimônio Cultural do Paraná.


Referências:
GENARO, Ana Letícia. João Turin, precursor da escultura no Paraná. Gazeta do Povo, Curitiba, 14 abr. 2009. Disponível em: <http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/joao-turin-precursor-da-escultura-no-parana-bj1t0k5sx2rbfk6looaof0q4u>. Acesso em: 30 dez. 2015.
BATISTA, Rodrigo. Obras de João Turin são tombadas como Patrimônio Histórico do Paraná. Gazeta do Povo, Curitiba, 28 jul. 2011. Disponível em: <http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/obras-de-joao-turin-sao-tombadas-como-patrimonio-historico-do-parana-belvvb0o4req0melfnwm4ga4u>. Acesso em: 30 dez. 2015.
DESTEFANI, Cid. João Zanin Turin, o mestre escultor. Gazeta do Povo, Curitiba, 21 jul. 2013. Disponível em: <http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/colunistas/nostalgia/joao-zanin-turin-o-mestre-escultor-bn1r4yz862in0t92cs4kw12ku>. Acesso em: 30 dez. 2015.
G1 PR, com informações da RPC. Obra de João Turin foi danificada na Marcha da Maconha, diz guarda. G1, Curitiba, 06 jun. 2015. Disponível em: <http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2015/06/obra-de-joao-turin-foi-danificada-na-marcha-da-maconha-diz-guarda.html>. Acesso em: 30 dez. 2015