quinta-feira, 19 de julho de 2018

Mudou

Parede de edifício na Travessa Nestor de Castro com grafite
Parede de edifício na Travessa Nestor de Castro com grafite
Parede de edifício na Travessa Nestor de Castro com grafite

Esta parede, a Travessa Nestor de Castro, já apareceu por aqui, mas com outra pintura.

O grafite tende a ser uma arte temporária. Apesar de alguns lugares serem constantemente usados, quando a pintura desbota a tendência é fazer uma nova, em vez de renovar a anterior.

Publicação relacionada:
Um mural na Nestor de Castro

quarta-feira, 18 de julho de 2018

O vizinho

Unidade de Interesse de Preservação na Rua Lourenço Pinto
Unidade de Interesse de Preservação na Rua Lourenço Pinto
Unidade de Interesse de Preservação na Rua Lourenço Pinto - detalhe

Este sobrado na Rua Lourenço Pinto é vizinho da casa que publiquei ontem, que era a antiga sede do jornal “Der Beobachter”.

Ao contrário do que aconteceu com a vizinha, não consegui descobrir a história dele, que também é uma Unidade de Interesse de Preservação.

No dia que fotografei ainda estavam terminando a renovação da pintura. Faltava só um pouco para terminarem (pelo menos na fachada), mas agora já deve estar pronto.

O sobrado é muito bonito, com uma decoração interessante e chama a atenção especialmente a platibanda.

terça-feira, 17 de julho de 2018

Der Beobachter

Foto da casa que foi a sede do jornal "Der Beobachter" em Curitiba

Foto da casa que foi a sede do jornal "Der Beobachter" em Curitiba

Foto do início do século XX da casa que foi a sede do jornal "Der Beobachter" em Curitiba. Acervo: Paulo José da Costa
Foto do início do século XX da casa que foi a sede do jornal "Der Beobachter" em Curitiba. Acervo: Paulo José da Costa

Neste casarão funcionou o jornal “Der Beobachter” com a sua typographia. O jornal, em alemão, era propriedade do jornalista e escritor Anton Schneider.

O casarão, localizado na Rua Lourenço Pinto, 84 é uma Unidade de Interesse de Preservação.

O “Der Beobachter”  era um trissemanário fundado em 1889. Durante a Primeira Guerra Mundial os jornais de língua alemã deixaram de ser impressos no Brasil. Boa parte deles retornou após o encerramento do conflito em 1919, mas esse não foi o caso do “Der Beobachter”.

O jornal era de orientação agnóstica isso provocou o surgimento de um concorrente em 1902, o “Des Kompass”, também voltando para a colônia alemã, mas de orientação católica.

Referência:

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Relâmpago

Relâmpago - instalação de Gisela Motta e Leandro Lima em exposição mo Museu Oscar Niemeyer

Relâmpago - instalação de Gisela Motta e Leandro Lima em exposição mo Museu Oscar Niemeyer

A obra “Relâmpago” é uma instalação, parte da exposição “Paisagens Construídas”, em cartaz atualmente no “Olho”, no Museu Oscar Niemeyer.

Na plaquinha de identificação da obra está escrito o seguinte:

“GISELA MOTTA E
LEANDRO LIMA

Relâmpago, 2015
Lightning, 2015

Instalação
Installation

Lâmpadas Philips TL5 Ho TI5 -
54w - Activiva | Reatores Philips
2xtI5 | 36/50/54/55/58w Bivolt |
Conectores de Alumínio e Cabos
TL Ho TI5 - 54w - ActiViva Philips
Lamps | 2xtI5 Philips Reactors
| 36/50/54/55/58w Bivolt |
Aluminium and Cable Connectors

Dimensões variáveis
Varied dimensions

Gosto de arte (muito), mas tenho alguma dificuldade com instalações. Algumas delas não encaixam bem no meu conceito de arte. Mas gostei dessa.

domingo, 15 de julho de 2018

Casa de madeira na Desembargador Motta

Casa de madeira na Desembargador Motta
Casa de madeira na Desembargador Motta - detalhe lambrequins
Casa de madeira na Desembargador Motta - detalhe lambrequim

O que chamou a minha atenção nessa simpática casa de madeira na Rua Desembargador Motta, além dos lambrequins, foi a altura do pé direito, bem mais alto do que estou acostumado a encontrar em casas de madeira.

sábado, 14 de julho de 2018

Outra Unidade de Interesse de Preservação na André de Barros

Outra Unidade de Interesse de Preservação na André de Barros
Outra Unidade de Interesse de Preservação na André de Barros - detalhe
Outra Unidade de Interesse de Preservação na André de Barros

Outra Unidade de Interesse de Preservação na André de Barros -detalhe

Este prédio na Rua André de Barros, 435 é uma Unidade de Interesse de Preservação.
O prédio é muito bonito e de certa forma diferente. Chama a atenção de maneira especial a parte central dele, onde fica a entrada.

O que teria sido quando construído? Na tentativa de descobri algo, um dos locais que verifiquei foi o site do hotel que está ali instalado, mas não encontrei nada. Interessante que apresentam uma série de atrações nas proximidades e outras mais distantes, mas não falam nada do imóvel em que estão instalados que, pelo menos na minha opinião, é uma atração.

A fachada do prédio está muito bem conservada, aliás, as UIP que são ocupadas por hotéis de um modo geral são bem conservadas.

Publicação relacionada:
Busto em homenagem a André de Barros

sexta-feira, 13 de julho de 2018

ASR - Associação de Senhoras de Rotarianos de Curitiba

Casa da ASR - Associação de Senhoras de Rotarianos de Curitiba

Casa da Associação de Senhoras de Rotarianos de Curitiba, localizada na Rua Desembargador Isaías Bevilaqua.

O Rotary Club de Curitiba foi fundado em 1933, sendo um dos primeiros do Brasil. O primeiro presidente foi Clotário de Macedo Portugal.

O que é o Rotary


Transcrevo a explicação dada no site do clube mais antigo da cidade, que diz o seguitne:

“Rotary é uma organização internacional de profissionais e pessoas de negócios, líderes em suas áreas de atuação, que prestam serviços humanitários, fomentam elevado padrão de ética em todas as profissões e ajudam a estabelecer a paz e a boa vontade no mundo. Cerca de 1,2 milhão de rotarianos pertence a mais de 31.000 Rotary Clubs em 166 nações. Rotary é um entidade humanitária apolítica e sem vínculos religiosos, fundada em 1905. Os Rotary Clubs reúnem-se semanalmente, sem vínculos políticos ou religiosos, estando abertos a todas as culturas, raças e credos.”

Referência:

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Monumento à República

Monumento à República. Estátua de mulher como alegoria da república.
Monumento à República. Alegoria da república e estátua de Benjamin Constant.
Monumento à República. Alegoria da república e estátua de Benjamin Constant.
Monumento à República. Placa em bronze com Marechal Deodoro da Fonseca a cavalo
Monumento à República. Placa em bronze com os principais personagens, tendo em primeiro plano Benjamin Constant

O Monumento à República, inaugurado em 1º de janeiro de 1940, fica na Praça Tiradentes. Concebido pelo historiador David Carneiro, um positivista, o que explica o destaque dado a Benjamin Constant.

O bloco de pedra com 26 toneladas foi trabalhado na pedreira do maciço do Morumbi por Domingos Greca e transportado para Curitiba de trem.
As esculturas em bronze foram feitas por João Turin.

No topo, em destaque, fica uma mulher representando a república (alegoria da república), mas também em destaque está a estátua de Benjamin Constant Botelho de Magalhães.
Benjamin Constant teria sido um dos articuladores do golpe republicano, mas tudo indica que o papel dele foi exagerado pelos positivistas.

Uma das placas de bronze em alto relevo mostra o marechal Deodoro da Fonseca em seu cavalo, claramente inspirada no quadro “A Proclamação da República”, de Henrique Bernardelli.
Outra placa, no lado oposto, mostra os principais personagens do episódio, com Benjamin Constant no primeiro plano.

O conjunto da obra de João Turin é tombado pelo Patrimônio Cultural do Paraná.

Referências:

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Pássaro Rocca

Pássaro Rocca, obra de Francisco Brennand no Museu Oscar Niemeyer

Obra exposta no Museu Oscar Niemeyer.

“FRANCISCO BRENNAND
Pássaro Rocca, 2004 Rocca Bird, 2004
Cerâmica vitrificada Glazes Pottery
335 x 48 x 48 cm”

terça-feira, 10 de julho de 2018

Lourenço Pinto 222 - Unidade de Interesse de Preservação

Lourenço Pinto 222 - Unidade de Interesse de Preservação
Lourenço Pinto 222 - Unidade de Interesse de Preservação
Lourenço Pinto 222 - Unidade de Interesse de Preservação - sacada e escada
Lourenço Pinto 222 - Unidade de Interesse de Preservação - detalhe
Lourenço Pinto 222 - Unidade de Interesse de Preservação - detalhe do térreo
Lourenço Pinto 222 - Unidade de Interesse de Preservação - detalhe da janela com medalhão

Unidade de Interesse de Preservação na Rua Lourenço Pinto.
Não consegui, ainda, descobri para quem foi constrída e quando. Mas a casa e bem bonita.

Sim, na foto tem um monte de fios atrapalhando a visualização. Mas fazer o que? A cidade está assim.
Bem que algum camarista poderia apresentar algum projeto útil, exigindo que a concessionária responsável pela distribuição de eletricidade na cidade –  e todos os outros serviços que usam cabos aéreos – fossem obrigados a enterrar a fiação. Para começar, pode exigir que toda nova linha seja já subterrânea e, quanto as linhas antigas, determinar uma cota a ser cumprida todo ano.

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Voluntários da Pátria 301

Edifício localizado na Rua Voluntários da Pátria, 301

Não sei se esse edifício localizado na Rua Voluntários da Pátria, esquina com a Praça Osório, tem um nome, mas gosto do desenho dele.

domingo, 8 de julho de 2018

Festa Julina na Igreja Ortodoxa São Jorge

Festa Julina na Igreja Ortodoxa São Jorge
Festa Julina na Igreja Ortodoxa São Jorge

Festa Julina na Igreja Ortodoxa São Jorge

Festa Julina na Igreja Ortodoxa São Jorge

Festa Julina na Igreja Ortodoxa São Jorge

Quando eu e minha esposa saímos para caminhar pela cidade (e aí eu aproveito e faço as fotos para o blog) normalmente escolhemos uma região da cidade, fazemos uma lista mental doque queremos ver, saímos de carro e estacionamos em algum ponto qualquer próximo e saímos caminhando.
Nada rígido. A coisa é bem flexível e vai sendo alterada conforme o que vamos encontrando pelo caminho.

Ontem (7), como já saímos tarde (depois do almoço), a ideia era caminhar na região da Praça 29 de Março e aproveitar para fotografar a Igreja Ortodoxa de São Jorge, uma Unidade de Interesse de Preservação. Antes mesmo de estacionar percebemos que havia algum tipo de festa na igreja.

Depois de caminharmos por umas duas horas, decidimos ir ver o que exatamente estava rolando na igreja. Era uma festa julina.

Já fazia algum tempo que não ia em uma festa de igreja e tinha esquecido do quanto podem ser divertidas. Estava tudo muito bom, a comida (shawarma, falbel, esfiha, quibe, entre outras) e deliciosos doces árabes. Música árabe com o pessoal dançando entre as mesas. Tudo muito divertido e passamos momentos bem agradáveis.

Tem festa hoje também, a partir das 12 horas (até às 21 h). Um bom programa. A igreja fica na Rua Brigadeiro Franco, 375.

sábado, 7 de julho de 2018

Outro com adornos de ferro

Sobrado na Alameda Cabral com ornamento de ferro na fachada

Sobrado na Alameda Cabral com ornamento de ferro na fachada - detalhe

Outro sobrado na Alameda Cabral com a fachada bem interessante e também com aqueles ornamentos de ferro, típicos de meados do século passado. Repare também na platibanda. Gostei.
A variedade e a quantidades desses adornos surpreendem. Antes de começar esse projeto não havia notado que são tantos.

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Travessa Padre Júlio de Campos

Travessa Padre Júlio de Campos, vista a partir da Rua Barão do Serro Azul

A Travessa Padre Júlio de Campos liga a Rua Barão do Serro Azul e a Rua José Bonifácio, atrás da Catedral. Fica na pequena rua (deve ter uns 35 m) também a lateral da antiga Casa de Ferragens Hauer, a lateral da Casa Canônica da Catedral e a lateral de um outro prédio muito bonito que tem frente para a Barão do Serro Azul. Tem também aquela casa que atualmente está pintada de branco, que não sei dizer o que foi.

Há muitos anos a travessa está fechada, pois tinha virado uma espécie de banheiro público, com um cheiro horrível.
Concordo com o fechamento dela, a qualidade do ar na região melhorou. Mas ao mesmo tempo fico triste. De certa forma a necessidade de fazer uma coisa dessas reflete o nosso grau de civilidade.

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Uma bela surpresa

Prédio com lojas na Travessa Jesuíno Marcondes

Prédio com lojas na Travessa Jesuíno Marcondes - detalhe da platibanda

Não sei dizer quantas vezes já passei pela Travessa Jesuíno Marcondes, mas nunca tinha notado a belíssima platibanda desse prédio.
Deve ter sido porque quase sempre passo de carro. Bastou sair caminhando, com a “antena ligada” para então descobri-la.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Outra casa na Carlos Cavalcanti, ao lado do Passeio Público

Casa desocupada na Rua Presidente Carlos Cavalcanti

Outra casa meio que abandonada na Rua Presidente Carlos Cavalcanti, ao lado do Passeio Público.
Em estilo mais moderno, abstraia a questão da conservação, e observe como são interessantes as linhas dela.

Publicação relacionada:
Passeio Público - o primeiro parque da cidade

terça-feira, 3 de julho de 2018

Mais um grafite na Lourenço Pinto

Mais um grafite na Lourenço Pinto

Outra grafite na Lourenço Pinto, também bem bonito.
O pessoal que trabalhou nos muros desse estacionamento usou como referência o cinema. Que filme é esse e quem é o personagem?

Publicações relacionadas:
Mulher Maravilha
“Breaking Bad” segundo Iceman
Outro belo grafite na Lourenço Pinto
O mesmo muro, outro grafite

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Rua Riachuelo à noite

Rua Riachuelo à noite

Uma vista da Rua Riachuelo durante a noite.
Bastante movimentada durante o dia, quase deserta à noite.

domingo, 1 de julho de 2018

Tindiquera

Estátua do cacique Tindiquera na Praça Tiradentes, em frente a Catedral

Estátua do cacique Tindiquera na Praça Tiradentes, em frente a Catedral

Estátua do cacique Tindiquera com um cajado na mão esquerda, uma pinha na direita e com um lobo guará aos pés.

A estátua foi colocada recentemente na Praça Tiradentes, em frente a Catedral. Na placa colocada no local está escrito o seguinte:

“AQUI! MUITO PINHÃO!
CURITIBA!
1693-2018
Aos 325 anos da fundação da nossa cidade,
sendo prefeito Rafael Greca de Macedo,
Elvo Benito Damo fez esta estátua,
com o apoio da
Caixa Econômica Federal.

Curitiba, 29 de março de 2018.”

O cacique Tindiquera é aquele que participa do mito fundador da vila.
Se por um acaso você ainda não conheçe o mito fundador da cidade de Curitiba, você pode saber dele aqui.

Publicações relacionadas:
Nossa Senhora da Luz dos Pinhais
Alfredo Romário Martins

sábado, 30 de junho de 2018

Uma bela dupla

Um pequeno sobrado e um pequeno solar na Alameda Cabral

Duas edificações bem simpáticas na Alameda Cabral.
O sobrado da esquerda chama a atenção pela estreiteza dele, mas também pelos vários detalhes. A casa na direita tem uma platibanda bem bacana. Gostei dos dois.

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Um sobradão na Barão do Rio Branco

Sobrado de três andares na Barão do Rio Branco

Este sobradão na Rua Barão do Rio Branco é uma Unidade de Interesse de Preservação.

Fechado, ou melhor, desocupado, uma vez que as janelas estão abertas. O segundo e terceiro andar estão com as características originais preservadas e são bem interessantes.
O térreo está lacrado com tijolos, para evitar invasões, imagino. Mas em algum momento foi “modernizado”, uma vez que as linhas não combinam com o restante.
Isso, de alterar o andar térreo destinado ao comércio é bem comum nos sobrados da cidade. Em alguns a alteração as vezes é bem feita, procurando preservar a harmonia com o resto do conjunto, em outros, fica uma coisa bem diferente.

Quando me deparo com casarões de três andares, com o primeiro destinado ao uso comercial, sempre fico na dúvida de devo chamar de sobrado ou pequeno edifício. Quando têm dois ou quatro, chamo de sobrado ou edifício, respectivamente.

quinta-feira, 28 de junho de 2018

Jardim General Gastão Pereira Cordeiro

Jardim General Gastão Pereira Cordeiro

Jardim General Gastão Pereira Cordeiro

Jardim General Gastão Pereira Cordeiro

Fotos do Jardim General Gastão Pereira Cordeiro, formado pelo estreitamento da Rua Inácio Lustosa na sua última quadra, no trecho entre a Rua Emiliano de Menezes e a Rua Tapajós.

Publicação Relacionada:
Grafite total